Lacca Laboratório
Falub
Farmácia Rangel
Esportes

Antes do clássico, cerca de 120 vândalos são detidos por fazer arruaças


Antes do clássico, cerca de 120 vândalos são detidos por fazer arruaças

Vândalos são levados de ônibus para delegacia móvel após arruaça antes do clássico (Foto: Elton de Castro)

O veto da justiça às torcidas organizadas não foi sinônimo de paz antes do Clássico das Multidões desta quarta-feira, no Arruda. Horas antes de a bola rolar, o clima de tensão se instalou nas imediações do estádio. Mesmo desprovidos das tradicionais camisas, os vândalos voltaram a fazer arruaça e foram combatidos pela polícia. Chamou a atenção o saldo de detidos por depredação de ônibus e promoção de tumulto: cerca de 120. Todos encaminhados à delegacia móvel do estádio.

Mesmo sem as camisas, a organizada do Santa Cruz aproveitou-se da fragilidade da segurança no terminal de ônibus do Bairro de Afogados, zona norte do Recife, para provocar arruaça dentro de um coletivo. Ao avistar alguns torcedores no teto do ônibus, algumas viaturas pararam o coletivo e optaram por levar praticamente todos os passageiros, no próprio veículo, para o posto avançado da delegacia do torcedor, que fica no estádio do Arruda. De acordo com o Major Amaral Neto, cerca de 120 torcedores foram detidos para triagem.

– Foi um pedido da população que a gente interviesse. Chegamos e vimos os meliantes surfando no ônibus e decidimos prender todos eles para averiguações. Só liberamos um cidadão, que vinha do trabalho. O restante, trouxemos para a triagem. Agora, iremos separar os menores dos maiores de idade e encaminhar para o centro de plantões da polícia, para que eles respondam pelos atos.

O motorista do ônibus, Samuel Guedes, que trabalhava pela primeira vez em dias de jogos, comemorou a ação.

– Foi inesquecível, mas felizmente a polícia conseguiu evitar o pior. Quebraram apenas uma janela e cheiraram cola, porque a polícia chegou antes de qualquer outra coisa.

Pouco depois das prisões, outra confusão generalizada. A chegada dos torcedores do Sport ao estádio também foi marcada por tensão. No meio do tumulto, cinco disparos. Apesar da escolta policial, o clima hostil imperou durante o trajeto dos rubro-negros. A reportagem presenciou um dos vândalos com um pedaço de pau cheio de pregos em confronto com a polícia. Houve um princípio de pancadaria, que foi contido pelos policiais.

Fonte: globoesporte


Cachorro Quente
Maxima Contabilidade
Armazém Loureço
CESP Carpina

Compartilhe nas redes


Deixe seu comentário