Lacca Laboratório
Farmácia Rangel
Falub
Esportes

Na reestreia de Martelotte, Santa Cruz empata com o Ceará


Na reestreia de Martelotte, Santa Cruz empata com o Ceará

Os poucos torcedores presentes na Arena Castelão testemunharam um jogo histórico entre Santa Cruz e Ceará, neste sábado. A partida marcou a reestreia do técnico Marcelo Martelotte no comando da equipe coral. O Tricolor esteve na frente no placar por três vezes, mas o alvinegro cearense lutou bastante e conseguiu, no último lance, evitar a derrota. O placar marcou 3×3.

O ponto somado diante dos cearenses mantém o Santa Cruz na zona de rebaixamento, ainda na 18ª posição da Série B. Na próxima rodada, o Mais Querido enfrenta o Sampaio Corrêa, no Arruda. O jogo acontece no sábado.

Análise da Partida

Desde o primeiro minuto de jogo, era possível notar uma nova característica no Santa Cruz. O time estava firme e ajustado na marcação, como costumam ser as equipes comandadas por Marcelo Martelotte, estreante nesta tarde de sábado.

Ainda assim, por conta da qualidade individual de seus jogadores, o Ceará chegava com perigo ao gol de Fred. Especialmente com Marinho, ex-atacante do Náutico. Até os 20 minutos do primeiro tempo, o atleta já havia feito três grandes jogadas, assustando a equipe coral.

Fazendo um jogo seguro, o Santa Cruz tentava sair ordenadamente. Em uma destas jogadas, o atacante Anderson Aquino fez um lindo passe para Nathan, que ficou de frente para o gol. Ele driblou o goleiro Tiago e foi derrubado. Pênalti e expulsão do arqueiro cearense.

Na cobrança, Aquino mostrou tranquilidade e fez 1×0 para o Santa Cruz. Em vantagem no jogo, o Tricolor começou a colocar a bola um pouco mais no chão, tentando assumir o controle total da partida. Mas, em um vacilo, o Mais Querido sofreu o empate.

Aos 31 minutos, Marinho cruzou com perfeição para Roger Gaúcho, que finalizou e viu a defesa de Fred. A bola voltou, bateu no atacante do Ceará e entrou na rede coral. 1×1. Até o final do primeiro tempo, o Santa trocou passes, mas não conseguiu criar chances.

Segundo tempo

O Ceará voltou bem do intervalo, utilizando a marcação pressão e sufocando o Santa Cruz. Apesar de ter um a menos, o alvinegro cearense foi melhor nos primeiros minutos da etapa final.

Aos poucos, o Santa Cruz foi frustando o adversário e ganhando volume de jogo. Aos 20 minutos, em grande cobrança de falta de João Paulo, Anderson Aquino fuzilou de cabeça e colocou o Tricolor na frente mais uma vez.

A vantagem no placar fez com que a equipe coral ficasse mais tranquila em campo, tocando a bola e administrando o resultado. Mas, aos 30 minutos, o árbitro enxergou um pênalti inexistente a favor do Ceará, depois de toque de mão involuntário de Nininho.

Marinho foi para a cobrança e deixou tudo igual em 2×2. O Santa Cruz continuou buscando a vitória, tendo mais posse de bola. O jogo seguia muito movimentado. Aos 45 minutos, o Santa Cruz parecia ter chegado ao gol da vitória.

Waldison deixou Luisinho na cara do gol, pegou o rebote e ele mesmo, Waldison, empurrou para as redes. Mas, no último lance da partida, Marinho – sempre ele – fez grande jogada individual, arriscou de fora da área e decretou a igualdade no placar.

Fonte: Site Oficial do Santa Cruz


Armazém Loureço
Maxima Contabilidade
CESP Carpina
Cachorro Quente

Compartilhe nas redes


Deixe seu comentário