Falub
Lacca Laboratório
Farmácia Rangel
Esportes

Sport e Santa Cruz em Campo neste domingo (12), pela Final do Pernambucano


Sport e Santa Cruz em Campo neste domingo (12), pela Final do Pernambucano

Pela 23ª vez o Sport e Santa Cruz são protagonistas de uma decisão pelo título estadual. Neste domingo, às 16h, quando a bola começar a rolar para o Clássico das Multidões, na Ilha do Retiro, só uma equipe pode levar o troféu do Pernambucano Coca-Cola 2013. Para isso, basta o Tricolor garantir o empate. Se o Sport vencer, força o terceiro jogo. O otimismo está nos dois lados. A expectativa é de um bom jogo e de uma bela festa protagonizada pelas torcidas. E que vença o melhor.

 

O otimismo coral não é à toa. A equipe comandada pelo técnico Marcelo Martelotte atravessa um bom momento. Mesmo numa sequências de clássicos (entres eles uma difícil partida contra o Inter-RS, pela Copa do Brasil), o Santa Cruz vem mantendo um bom rendimento. A esperança dos tricolores é que a estrela de Dênis Marques volte a brilhar e o caneco siga para o Arruda sem precisar de um terceiro jogo.  No primeiro confronto, no Arruda, Dênis Marques deixou sua marca, garantindo a boa vantagem para o Santa Cruz.

Na Ilha do Retiro, os dois revezes consecutivos (além de perder para o próprio Santa Cruz, o Sport foi derrotado pelo ABC-RN, pela Copa do Brasi), não abalaram a confiança dos rubro-negros. Pelo menos é o que garantem os jogadores e o técnico Sérgio Guedes. Eles se agarram à mística da camisa rubro-negra e a presença da torcida para reverter a situação.

Para o duelo decisivo, o técnico Sérgio Guedes não quis confirmar a equipe. O comandante precisa encontrar uma forma de surpreender o adversário. No entanto, no treino da sexta-feira, ele fez poucas alterações. O zagueiro Gabriel foi poupado e Aílson entrou em seu lugar. O titular, no entanto, não deve ser problemas para o jogo. A outra mudança foi em relação ao posicionamento dos jogadores Felipe Menezes e Marco Aurélio.

No primeiro duelo contra o Santa Cruz, o meia Felipe foi escalado como atacante. Já o atacante Marcos Aurélio foi escalado no meio. No treino da sexta, os atletas foram escalados nas suas reais posições. “Eu gostei do rendimento da equipe no último jogo, mas houve momento em que houve uma queda. Preciso de uma rotatividade intensa. Não pode haver erros de passes e nem individualismo”, declarou o treinador rubro-negro.

O atacante Marcos Aurélio mostrou empolgação por voltar a atuar na sua real posição. Ele acredita que o Sport possa mostrar um bom futebol e reverter a situação. “Vamos entrar focado e buscar mostrar o nosso melhor”, declarou o jogador, que não vai fugir da responsabilidade de ser um dos líderes da equipe.

No Santa Cruz, a ordem é a repetição. Do time e, se possível, do resultado. A equipe que deve ir a campo é rigorosamente a mesma que venceu o Sport no último domingo. A única dúvida é sobre Dênis Marques. O atacante não treinou durante toda a semana, com cansaço muscular. Mas participou da última movimentação pré-clássico, no sábado, e tem grandes chances de atuar. O treinador Marcelo Martelotte se disse confiante na presença do artilheiro. ”

Nas demais posições, não há nenhuma interrogação.Tanto Renatinho quanto Renan Fonseca se recuperaram das lesões e estão em totais condições de jogo. O meia saiu no meio do treino da quarta-feira com um incômodo muscular – mas já trabalhou na sexta e no sábado- e se disse “120%” para o duelo. O zagueiro teve uma entorse, provocada pela entrada dura do volante Tobi no último domingo, mas também conseguiu correr contra o tempo para ter chance de atuar. “Tive um pouco de medo de não poder jogar logo depois do outro jogo. Ninguém quer ficar fora de uma partida como essa. Mas graças a Deus consegui recuperar. Estou 100%”, garantiu o defensor.

A volta dele é importante para o Tricolor – uma vez que, com a saída de César e a lesão de Vágner, ele e William Alves são os únicos zagueiros do time. Caso ele não jogasse, Martelotte teria de colocar Éverton Sena no setor, perdendo, assim, um atleta que tem se mostrado como boa opção pela direita.

A grande baixa do time, mesmo, é o meia Natan. Ele foi liberado do Departamento Médico no início desta semana, mas não conseguiu readquirir ritmo de jogo a tempo suficiente, já que ficou parado desde o primeiro jogo da semifinal. Não fez um treino sequer durante esta semana e não foi nem relacionado para o banco de reservas. O meio-campo do time será novamente formado por Raul e Renatinho, respaldados pelos volantes Anderson Pedra e Luciano Sorriso.

FICHA TÉCNICA – SPORT X SANTA CRUZ

Sport – Magrão, Cicinho, Gabriel, Maurício e Reinaldo; Tobi, Rithelly, Lucas Lima e Felipe Menezes; Marcos Aurélio e Felipe Azevedo. Técnico: Sérgio Guedes.

Santa Cruz – Tiago Cardoso, Everton Sena, William Alves, Renan e Tiago Costa; Anderson Pedra, Luciano Sorriso, Raul e Renatinho; Dênis Marques e Flávio Caça-Rato. Técnico: Marcelo Martelotte.

Pernambucano Coca-Cola (final). Local: Estádio da Ilha do Retiro. Horário: 16h. Árbitro: Gilberto Castro Júnior. Assistentes: Clóvis Amaral e Ricardo Chianca.

Fonte: Blog do Torcedor


CESP Carpina
Maxima Contabilidade
Armazém Loureço
Cachorro Quente

Compartilhe nas redes


Deixe seu comentário