Farmácia Rangel
Lacca Laboratório
Falub
Governo Julho
Esportes

Com time entrosado, Santa Cruz bate Vitória da Conquista por 3 a 2


Com time entrosado, Santa Cruz bate Vitória da Conquista por 3 a 2

Com a base campeã de 2013, o Santa Cruz iniciou o ano do seu centenário com o pé direito ao vencer o Vitória da Conquista-BA por 3 a 1, neste sábado, na estreia da Copa do Nordeste. Todos os 11 jogadores que entraram em campo foram titulares durante a maioria dos jogos da Série C. Vale lembrar que a partida foi realizada em Caruaru por conta de uma punição imposta pelo STJD por conta da confusão promovida pela torcida Inferno Coral, no ano passado, em Maceió, contra o CRB. Na próxima quarta-feira, os corais fazem o clássico nordestino contra o Bahia, na Fonte Nova, pela segunda rodada.

No primeiro tempo, o entrosamento do Santa Cruz fez a diferença. Apesar de ser apenas a primeira partida do ano, os corais se apresentavam como se já estivessem no meio da temporada. Com na equipe bem postada em campo e trocando bons passes, os tricolores conseguiram envolver os baianos durante boa parte da etapa.

E foi assim, que o atual tricampeão pernambucano abriu o placar logo aos dois minutos, em um resumo do fator diferencial do Santa. Após boa jogada individual do lateral-esquerdo Tiago Costa, a bola caiu nos pés do atacante Flávio Caça-Rato, que com boa visão de jogo girou e deixou Natan cara a cara com o goleiro Alex. O meia só teve o trabalho de escolher o canto para fazer 1 a 0.

A superioridade era tamanha que os corais poderiam ter ampliado pouco tempo depois. Após nova boa triangulação, Renantinho empurrou para as redes, mas o árbitro potiguar Leandro Saraiva Dantas marcou impedimento, em lance polêmico. Porém, não iria demorar para os corais ampliarem o marcador. Dessa vez, contando com uma ajuda da zaga do Vitória da Conquista.

Depois de um cruzamento na área, o goleiro Alex socou a bola para cima, a bola subiu e Raul foi mais esperto que os defensores adversários, cabeceando e tirando do alcance do camisa 1 baiano.

A essa altura, o jogo já estava totalmente dominado pelos pernambucanos, com a torcida presente ao Lacerdão ensaiando até um olé. Só uma falha individual poderia tirar a tranquilidade dos corais. E ela aconteceu. aos 34 minutos. Em um lance bobo, o volante Sandro Manoel, que compeltou 50 jogos pelo Santa, púxou o meia Ramirez, que estava saindo da área. Tatu não desperdiçou o pênalti e diminuiu para o Vitória da Conquista, que animado, chegou a pressionar o Santa nos minutos finais ao ponto de desperdiçar uma ótima chance de empatar com o lateral Tiaguinho, que não aproveitou rebote de Tiago Cardoso e, sem goleiro, chutou por cima.

Para a etapa final, um adversário a mais dos corais era o cansaço, já que a equipe teve pouco mais de 15 dias de pré-temporada. Assim, o técnico Vica sacou Caça-rato para promover a estreia do atacante Pingo. A ideia era renovar o fôlego do ataque para possíveis contra-ataques, já que o Vitória teria que se expor mais.

A mudança não alterou o cenário do jogo, com o Santa continuando a ser melhor em campo. Tanto que aos nove minutos, após linda jogada de Raul na linha de fundo, Luciano Sorriso perdeu a chance de ampliar ao isolar a bola, na entrada da área. Porém, apesar de ainda do tricolor ainda ser superior, o Vitória, melhor fisicamente, também melhorou, passando a ficar mais tempo com a bola no pé. Por conta disso, aos 20 minutos, o técnico Vica tirou Renatinho para promover a reestreia do volante Memo. A intenção era recuperar o território perdido.

A mudança surtiu efeito, e o Santa voltou a ter mais domínio territorial. A vitória foi sacramentada aos 25 minutos, quando o zagueiro Renan Fonseca aproveitou bola mal cortada pela defesa, limpou o lance e mandou uma bomba, sem defesa para Alex. No fim do jogo, a equipe coral ainda levou um susto e tomou um gol de Catê, aos 42 minutos do segundo tempo. Mesmo pegando errado na bola, o atleta conseguiu diminuir a vantagem. Mas o ano do centenário começou com pé direito.

Ficha do jogo

Santa Cruz 3
Tiago Cardoso; Oziel, Everton Sena, Renan Fonseca e Tiago Costa; Sandro Manoel, Luciano Sorriso (Jefferson Maranhão), Natan e Raul; Renatinho (Memo)n e Flávio Caça-Rato (Pingo). Técnico: Vica.

Vitória da Conquista 2
Alex; Júnior Gaúcho, Sílvio, Everton e Tiaguinho (Paulo Victor); Edmar (Catê) , Ramirez, Carlinhos e Candinho (Moisés); Rafael da Granja e Tatu. Técnico: Evandro Guimarães.

Local: Estádio Luiz Lacerda, em Caruaru. Árbitro: Leandro Saraiva Dantas (RN). Assistentes:Vinícius Melo de Lima e Alex Batista Silva (ambos do RN). Gol: Natan (2 do 1º), Raul (24 do 1º) e Tatu (35 do 1º), Renan Fonseca (25 do 2º) e Catê . Cartões amarelos: Candinho, Edmar (V); Tiago Cardoso (S).

Fonte: Super Esporte PE


Cachorro Quente
Armazém Loureço
Maxima Contabilidade
CESP Carpina

Compartilhe nas redes


Deixe seu comentário