Lacca Laboratório
Falub
Farmácia Rangel
Esportes

Libertadores: Em noite de ato racista de Peruanos, Cruzeiro perde na estréia


Libertadores: Em noite de ato racista de Peruanos, Cruzeiro perde na estréia

Imagem da desolação em noite de derrota e tristes manifestações de racismo (Foto: AP)

O Cruzeiro estrearia na Taça Libertadores enfrentando dois adversários: os 3.200 metros de Huancayo e o Real Garcilaso. Dentro de campo, a Raposa abriu o placar com Bruno Rodrigo, mas acabou permitindo a virada nos 3.200 metros acima do nível do mar em Huancayo, no Peru, e viu o adversário festejar o 2 a 1, com gols de Britez e Rodriguez. Fora de campo, no entanto, um terceiro rival apareceu para manchar não apenas o triunfo da equipe anfitriã, mas principalmente o futebol. Torcedores peruanos protagonizaram cenas lamentáveis de racismo ao imitarem macaco nas arquibancadas a cada toque na bola do volante Tinga.

Tinga e Ramon Rodriguez, Real Garcilaso x Cruzeiro (Foto: AP)

Tinga, que entrou no segundo tempo, foi alvo de gestos racistas da torcida peruana (Foto: AP)

A derrota deixa o atual campeão brasileiro na lanterna do Grupo 5, que conta ainda com Universidad de Chile e Defensor, do Uruguai – as duas equipe fecham a primeira rodada nesta quinta-feira, no estádio Nacional de Chile, em Santiago. O Cruzeiro só volta a campo pela Libertadores no dia 25 de fevereiro, quando recebe a equipe chilena no Mineirão, às 17h30m (de Brasília). No próximo domingo, a Raposa defende a liderança do Campeonato Mineiro contra o Tombense, às 16h, fora de casa. Quarta-feira que vem, dia 19, o Real Garcilaso encara o Defensor no Centenário, em Montevidéu.

Fonte: globoesporte


CESP Carpina
Armazém Loureço
Cachorro Quente
Maxima Contabilidade

Compartilhe nas redes


Deixe seu comentário