Farmácia Rangel
Falub
Lacca Laboratório
Esportes

Série B: Naútico bate Portuguesa de virada na estréia de Sidney Moraes


Série B: Naútico bate Portuguesa de virada na estréia de Sidney Moraes

Bom início para a era Sidney Moraes (Aldo Carneiro / Pernambuco Press)

A apresentação alvirrubra esteve longe de ser brilhante, mas o Náutico alcançou uma importante vitória, ao bater a Portuguesa por 2 a 1, de virada, em seu último jogo na Arena Pernambuco antes da Copa do Mundo. Triunfo que contou com a estrela do técnico Sidney Moraes, que fez sua estreia como treinador do Timbu e que mudou a cara do jogo com três mudanças no intervalo.

As equipes ainda tentavam se encontrar em campo, quando Yuri, Flávio e Alessandro compartilharam uma falha grosseira. Depois de uma bola mal recuada pelo volante, Rudnei aproveitou o cochilo de zagueiro e do goleiro e foi derrubado pelo camisa 1. Na cobrança, Romão deslocou Alessandro para a direita e bateu na esquerda, abrindo o placar. Com a vantagem, a Portuguesa teve a tranquilidade necessária para se postar com uma postura mais conservadora e o Náutico não conseguia romper suas linhas de marcação.

O Timbu só passou a se impor a partir dos 20 minutos. Com um pouco mais de tranquilidade, os alvirrubros começaram a explorar as deficiências do sistema defensivo da Portuguesa. Em dois lances consecutivos, o empate esteve perto de sair. Primeiro, num chute rasteiro de Leleu que Gledson espalmou para escanteio. Em seguida, numa chance clara desperdiçada por Flávio, depois de bom lançamento de Vinícius. A pressão, no entanto, durou pouco e o time desceu para o vestiário sob muitas vaias.

Bem posicionado, Vinícius ganhou por cima e mandou de cabeça para a gol (Ricardo Fernandes/DP/D.A Press)

Bem posicionado, Vinícius ganhou por cima e mandou de cabeça para o gol

Nada satisfeito com o desempenho de sua equipe no primeiro tempo, Sidney Moraes promoveu as três mudanças no intervalo: William Alves na vaga de Flávio, Paulo Júnior na de Yuri e Careca na de Marcelinho. E numa dessas ironias do futebol, coube a um personagem inesperado o papel de mudar a cara do jogo. No primeiro tempo, William Alves foi vaiado pelo simples fato de aquecer para uma eventual mudança de Flávio (que ocorreria no intervalo). Aos 12 minutos, entretanto, ele respondeu da melhor forma possível. Depois de boa cobrança de escanteio de Vinícius, o zagueiro subiu mais alto que os marcadores e cabeceou para empatar a partida.

Apesar do domínio alvirrubro, a virada viria somente aos 42 minutos. Numa bela jogada individual, Rodrigo Careca driblou Gledson – que havia errado a saída de bola -, alcançou a linha de fundo e cruzou para o meio da grande área. Bem posicionado, Vinícius ganhou por cima e mandou de cabeça, fazendo 2 a 1 para o Timbu.

Fonte: Superesportes PE


Cachorro Quente
Armazém Loureço
CESP Carpina
Maxima Contabilidade

Compartilhe nas redes


Deixe seu comentário