Falub
Farmácia Rangel
Lacca Laboratório
Interior

Após prisão, MPPE apresenta denúncia contra acusados de assassinar radialista em Lagoa de Itaenga


Após prisão, MPPE apresenta denúncia contra acusados de assassinar radialista em Lagoa de Itaenga

Um crime que chocou os moradores de Lagoa de Itaenga, no dia 10 de novembro onde vitimou o radialista Israel Gonçalves da Silva que foi assassinado em frente ao fórum do município, já está nas mãos do ministério público de Pernambuco (MPPE) e justiça.

O MPPE apresentou denuncia e pedido de prisão preventiva no ultimo dia 15 de dezembro de 2015 contra os acusados presos pela pratica criminosa: Henrique Luis da Silva Ferreira e Fábio Ricardo dos Santos Silva, por associação criminosa e homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe e sem possibilidade de defesa à vitima. O outro suspeito Mailson dos Santos Lira está foragido, mas, já tem um mandado de prisão decretado.

Para o promotor de justiça Fabiano Morais, a prisão preventiva gante a ordem pública, devido a periculosidade dos acusados.“Os denunciados respondem a processos por outros crimes, como assaltos e tráfico de drogas, e já cumpriram pena, com exceção de Mailson Lira. Segundo o inquérito policial, o radialista Israel Gonçalves denunciava, em seu programa, as práticas criminosas desse trio e, portanto, acredito que essa seja a motivação do crime”, ressaltou o representante do MPPE.

Ainda serão ouvidas testemunhas e os réus na comarca d Lagoa de Itaenga e a marcação do julgamento será determinada pela Justiça.

Entenda o caso – o radialista Israel Gonçalves apresentava o programa Microfone Aberto, na rádio comunitária Itaenga FM. Segundo a denúncia oferecida pelo MPPE à Justiça, Henrique Ferreira, Fábio Silva e Mailson Lira se uniram para planejar a ação criminosa.

“Fábio observou o percurso percorrido pela vítima, estabelecendo a sua rotina diária de forma a encontrar o melhor momento para cometer o homicídio. No dia do crime, após a vítima deixar os filhos na escola, Henrique e Mailson receberam a informação precisa de Fábio sobre o local onde estava o radialista. Eles se dirigiram ao local em uma moto e o executaram com vários disparos de revólver e espingarda calibre 12”, descreveu Fabiano Morais no texto da denúncia.

O promotor de Justiça ainda informou que Henrique Ferreira teria dito em depoimento que o mentor do crime foi Fábio Silva, que o teria convidado para participar do crime contra o radialista porque ele “falava demais”.


Armazém Loureço
CESP Carpina
Cachorro Quente
Maxima Contabilidade

Compartilhe nas redes


Deixe seu comentário