Falub
Farmácia Rangel
Lacca Laboratório
Últimas

Mais 220 mil militares irão ajudar na luta contra o Aedes aegypti


Mais 220 mil militares irão ajudar na luta contra o Aedes aegypti

Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr

As Forças Armadas anunciaram que vão ampliar sua participação nas ações de combate ao Aedes aegypti, responsável pela transmissão da dengue, da chinkungunya e do Zika vírus. Aproximadamente 220 mil militares vão atuar em cerca de 300 municípios para destruir os focos de proliferação do mosquito. A medida foi anunciada pelo ministro da Defesa, Aldo Rebelo, nesta quarta-feira (27).

Com a ampliação do número de militares na ação, 60,4% do efetivo das Forças Armadas estará atuando no combate ao mosquito. A atuação deles vai atender tanto o critério de proporcionalidade existente em cada Estado quanto a incidência do Aedes aegypti já detectados.

O trabalho que vai ser desenvolvido pelos militares será realizado em quatro etapas. O primeiro passo será um mutirão para eliminação de possíveis focos dentro das organizações militares. Esse trabalho vai começar na próxima sexta-feira (29) e deve ser concluído no dia 4 de fevereiro.

Na sequência, no dia 13 de fevereiro, os militares devem atuar em cerca de 300 municípios, incluindo todas as capitais e 115 cidades consideradas endêmicas. Nessa fase, eles vão trabalhar com a mobilização da população, com a distribuição de panfletos informativos com orientações sobre a importância do engajamento dos cidadãos.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Defesa


CESP Carpina
Cachorro Quente
Maxima Contabilidade
Armazém Loureço

Compartilhe nas redes


Deixe seu comentário