Falub
Governo Junho
Farmácia Rangel
Lacca Laboratório
Carpina

Diretoria da FETAEPE foi empossada em Carpina


Diretoria da FETAEPE foi empossada em Carpina

Foi empossada no último sábado (25), em Carpina, a primeira Diretoria da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras Assalariados Rurais de Pernambuco (FETAEPE), para o quadriênio 2019-2023. O evento aconteceu no Centro Social Euclides Nascimento, localizado na Avenida José Otávio, 940, Cajá.

A posse veio na data em que se comemora o Dia do Trabalhador Rural. Na ocasião, 12 diretores, eleitos democraticamente em março, que segundo as informações, reafirmaram o compromisso no momento que consideram desafiador para a população brasileira, em especial com a luta da classe trabalhadora, na manutenção e de ampliação da busca por direitos e políticas e serviços públicos.

Com o lema “Organizar e Resistir”, esta é a primeira vez que uma diretoria é eleita em Congresso e ocorre em um ano repleto de simbolismo para a luta das assalariadas e assalariados rurais pernambucanos. É esta Federação que representa os canavieiros da Zona da Mata e os trabalhadores da fruticultura do Vale do São Francisco.

Para o presidente da Federação, Gilvan Antunis, nesse momento decisivo de desmonte de direitos, políticas e serviços públicos dar posse à uma Federação é um ato de re-existência. “A posse da FETAEPE vem de uma composição de unidade com as três regiões do estado. Significa uma ampliação e fortalecimento do diálogo e a certeza da continuidade da luta, de resistência e pela garantia dos direitos dos trabalhadores. É uma posse que diz não aos ataques desse governo. Enxergamos um horizonte de dificuldades e decidimos ser resistência”, completou.

Confira como ficou a primeira Diretoria eleita, em março, no Congresso da FETAEPE:

Diretoria Executiva

Presidência – Gilvan José Antunis

Secretaria Geral – Acássio de Lima Ferreira

Secretaria de Finanças e Administração – Cristiana Maria de Andrade

Suplências

Antônio Minervino Ferreira

Sérgio Francisco de Sousa

José Gomes da Silva

Conselho Fiscal

José Lourenço da Silva

Rejane Maria da Silva

Marcos José dos Santos

Suplências

Antonio Ferreira da Nóbrega

Maria dos Santos Ferreira

Manoel Missias de Araújo

História – Há 40, em 1979, mudaram o rumo da história do Brasil ao organizar a maior greve de canavieiros do país, em plena ditadura militar, reivindicando melhorias nas condições de trabalho e de salário para a categoria. Esta greve, que aconteceu na Zona da Mata de Pernambuco, já apontava para o fortalecimento da organização destes trabalhadores, como afirmou, à época, o Presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (CONTAG), José Francisco da Silva, durante a abertura do 3º Congresso da Contag, “entre 1969 e 1979 aumentou o número de associados de 2,5 milhões para mais de 5 milhões”.

Há 35 anos, em 1984, mais de 400 mil canavieiros de Pernambuco, da Paraíba e do Rio Grande do Norte cruzaram os braços por 10 dias. As conquistas desta greve permanecem até hoje e são reconhecidas como um marco nas conquistas de direitos das trabalhadoras e trabalhadores assalariadas/os rurais.

Após anos de lutas e cobranças por melhoria nas condições de trabalho, fim da violência no campo e por políticas e serviços públicos, em 2015, a categoria trabalhador rural passou por um grande desafio: o Estado exige a dissociação impedindo que os sindicatos continuassem sendo representados por uma única estrutura sindical. Cria-se assim um arranjo que desvincula as/os assalariadas/os rurais das/os agricultoras/es familiares como a organização foi constituída na década de 1950. Nasceu daí a Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras Assalariados Rurais (FETAEPE).

 

*Com informações – Rosely Arantes / Assessoria de Comunicação FETAEPE


Armazém Loureço
Cachorro Quente
Maxima Contabilidade
CESP Carpina

Compartilhe nas redes


Deixe seu comentário