Pizza Expresso
Falub
Lacca Laboratório
Farmácia Rangel
Belarmino
Carpina

Vereadores de Carpina enviam nota para explicar posicionamento em projeto que trata de gratificações


Vereadores de Carpina enviam nota para explicar posicionamento em projeto que trata de gratificaçõesFoto: José Mailson / Voz de Pernambuco

A assessoria de imprensa da câmara de vereadores de Carpina enviou nota para a imprensa sobre o projeto de lei aprovado em sessão na última quarta-feira (15), que trata sobre gratificações e vêm dividindo opiniões entre os parlamentares e sindicato dos professores municipais (SINDPROFM).

Segundo a nota, não haverá prejuízo em gratificações por especialização, quinquênio e pó de giz, que são levadas os servidores que se aposentam.

Ainda segundo a nota, existe uma troca da militância de classe por trampolim politico ou moeda de troca eleitoral e projeto que foi aprovado conta com consulta e apoio do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE-PE).

A nota foi enviada em nome dos vereadores: Eliton Lopes, Guilherme Diógenes, Aldinho do Danone, Preto do IPSEP, Neco da Kombi, Da Paz, Faraó, Edilson Casas, Marcone Fogo e Severino Ferreira de Souza (Bila).

 

Veja a nota completa abaixo:

 

Nota à população carpinense

Diante da avalanche de informações desencontradas sobre o projeto enviado do Poder Executivo, os Vereadores vem a público detalhar que em primeiro lugar nenhum direito adquirido será mexido com a aprovação de ontem, nenhum mesmo! A nossa Constituição garante isso e não somos nós que vamos fazer diferentes. Lamentamos que alguns sindicalistas fizeram propositalmente unam confusão entre verbas remuneratórias e verbas indenizatórias. Ambas têm previsibilidade por Lei Federal e não cabe ao Poder Executivo alterar.

 

Reiteramos que Pó de Giz, Quinquênio, Gratificação por especialização, tudo isso é gratificação, os professores levam quando se aposentam. Ao contrário, como alguns estão pregando e dizendo que nossa Casa Legislativa tirou esses direitos. Lamentemos que muitos trocam a militância de classe por trampolim político ou moeda de troca eleitoral.

 

Recordamos que em 2013 foi aprovada uma Lei municipal 1.504 que retirou a estabilidade financeira dos servidores públicos municipais, não há mais incorporação de gratificações ao salário, desde fevereiro do ano citado.

 

Por fim, comunicamos que esse mesmo projeto já foi apresentado e aprovado na Assembleia Legislativa em outras cidades da nossa região como Macaparana, Nazaré e Timbaúba e tem o apoio e a consulta do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco.

 

Agradecemos a atenção de todos! E renovamos a independência do Poder Legislativo em todas matérias aprovadas e reprovadas por este Parlamento.

 

Eliton Lopes

Guilherme Diógenes

Aldinho do Danone

Preto do IPSEP

Neco da Kombi

Da Paz

Faraó

Edilson Casas

Marcone Fogo e

Severino Ferreira de Souza (Bila)

Presidente da Câmara de Vereadores de Carpina


Armazém Loureço
Cachorro Quente
Manoel Tomaz

Compartilhe nas redes


Deixe seu comentário