Falub
Belarmino
Pizza Expresso
Lacca Laboratório
Farmácia Rangel
Cidades

Com início neste sábado (23) em Nazaré da Mata, Projeto Cultural “Noite dos Mestres do Apito” terá programação dedicada à Consciência Negra


Com início neste sábado (23) em Nazaré da Mata, Projeto Cultural “Noite dos Mestres do Apito” terá programação dedicada à Consciência Negra

Acontece nesse sábado (23), se estendendo até a madrugada do domingo (24), em Nazaré da Mata, o projeto “Noite dos Mestres do Apito”, que entra na sua quarta edição consecutiva. Desta vez, o evento presta uma homenagem especial ao Dia da Consciência Negra, comemorado na última quarta-feira, 20 de novembro. Na ocasião, mestres de maracatus rurais da cidade e região, promovem uma noite especial dedicada à arte e poesia aos rituais que servem de raízes às tradições culturais. O ensaio, aberto ao público, acontecerá na sede do Maracatu Águia Dourada de Nazaré da Mata, bairro do Sertãozinho, próximo a capelinha.

Segundo as informações, o projeto, coordenado pela produtora Cilda Trindade, conta com incentivo do Funcultura, Fundarpe, Governo do Estado; e apoio da Prefeitura de Nazaré da Mata. Nesta edição, o ensaio recebe como convidado especial da noite, o Mestre de Maracatu André de Lica,  do Maracatu Estrela da Serra, de Açudinho, Zona Rural de Tracunhaém, que vai comandar o show de poesia até às 5h da manhã do domingo (24). Para intercalar as apresentações, o público confere, também, a apresentação do mestre da escola das novas gerações de poetas da região, Emerson Luiz de Freitas Júnior, de 23 anos, conhecido como Leu, do Maracatu Águia Dourada de Nazaré da Mata. O grupo Coco da Mata, de Nazaré da Mata será atração que vai abrir a programação, a partir das 21h.

Biografia – O Mestre André de Lica, 31 anos, é integrante do Maracatu Estrela da Serra, de Açudinho, Zona Rural de Tracunhaém. Ligado à produção cultural da Zona da Mata, Mestre André de Lica, 31 anos, milita no maracatu desde os anos 2000. À época, com 12 anos, fez estreia no Maracatu Rural Infantil Sonho de Criança. Em quase duas décadas, ele também traz no currículo, outras experiências como mestre de maracatu. De 2010 a 2011,  foi contra-mestre do Maracatu Leão Brasileirinho de Nazaré da Mata. Já no ano seguinte ocupou o posto de mestre do Maracatu Pavão Vencedor de Nazaré da Mata. Entre os anos 2013 a 2014, o Maracatu Leão Teimoso de Paudalho, em Chã de Guadalajara, também foi agraciado por ter mestre André de Lica como guardião da nação.

O currículo cultural do mestre também traz registro de sua passagem pelo  Maracatu Pavão Misterioso de Upatininga Aliança, nos anos de 2015 a 2016. Sua maior carreira como mestre foi à frente do Maracatu Leão das Cordilheiras, do município de Lagoa de Itaenga, na Zona da Mata. Lá, ele ficou de 2017 a 2019.  Além de ter um autêntico DNA Cultural com o maracatu rural, Mestre André de Lica, de 31 anos, foi apresentador de programa de rádio, na emissora comunitária Alternativa FM, da Associação das Mulheres de Nazaré da Mata. O Artista, é    por idealizar e coordenar o Encontros de Mestres de Maracatu da Zona da Mata Norte, evento que acontece na região desde 2015, com participação de Mestres veteranos e Mestres da nova geração.

Biografia – Mestre Emerson Luiz de Freitas Júnior, de 23 anos, conhecido como Leu. Há mais de dez anos ele é ligado ao movimento da brincadeira popular e centenária, o maracatu rural. Seus primeiros registros dão conta que sua primeira apresentação em um grupo de maracatu rural aconteceu em 2007.  À época, como mestre do Maracatu Infantil Sonho de Criança, mantido pela Prefeitura de Nazaré da Mata, com o objetivo de inserir alunos da rede municipal de ensino na tradição da cultura local. Logo em seguida, movido pelo desejo de poder contribuir ainda mais com a cultura de raiz, ele ocupou o papel de caboclo de lança – um posto de mais destaques na brincadeira. A experiência, que durou pouco mais de seis anos, aconteceu no Maracatu Águia Dourada, de Nazaré da Mata, onde, mestre Leu, também vivenciou, no embalo do chocalho dos caboclos de lança e no corte do apito, como reiamar, conhecido como caboclo de pena. Marca consolidada da nova geração de poetas da cultura popular da Zona da Mata pernambucana, Mestre Emerson Luiz de Freitas, hoje, é o atual mestre do grupo. Com tanto protagonismo cultural e juvenil envolvido, como mestre de maracatu, já conseguiu algumas premiações, que para ele, são mais que foram muito mais que merecidas, como campeão, por duas edições consecutivas, como melhor mestre de sambadas em pé de parede.

 

 

 

 

 


Maxima Contabilidade
Maxima Contabilidade
Cachorro Quente
CESP Carpina
Armazém Loureço

Compartilhe nas redes


Deixe seu comentário