Pizza Expresso
Belarmino
Farmácia Rangel
Lacca Laboratório
Falub
Cidades

Em nota, FALUB indaga: “A quem interessa o desaparecimento da OPECC/FALUB?”


Em nota, FALUB indaga: “A quem interessa o desaparecimento da OPECC/FALUB?”

A Faculdade Luso-Brasileira (FALUB) divulgou uma nota oficial através das redes sociais e fez algumas pontuações sobre a situação de um decreto emitido pelo prefeito de Carpina Botafogo (PDT), para anular o comodato realizado pela instituição com o município para uso do espaço físico para a atual sede do órgão.

“Há uma pergunta que não quer calar e o povo precisa de uma resposta convincente. A quem interessa o desaparecimento da OPECC/FALUB? Há somente um viés político no episódio, ou ainda há uma sombra mercantilista rondando os bastidores da Prefeitura? ” Indaga o gestor da FALUB Mauri Costa sobre a situação.

Mauri Costa ainda ressaltou: “Não há a menor possibilidade da OPECC/FALUB sucumbir diante de qualquer pressão. Estaremos, como sempre estivemos, firmes, vigilantes e preparados para a sua intransigente e inarredável defesa! Que venha o mal, que vamos combate-lo”.

Confira a nota completa:

“O prefeito de Carpina, em gesto patético e buscando escamotear a verdade, promulgou um decreto “cancelando” os efeitos do comodato firmado entre a prefeitura, na gestão Joaquim Lapa, e a Organização Pernambucana de Educação, Ciência e Cultura – OPECC para instalação e funcionamento da Faculdade Luso-Brasileira/FALUB, nesta cidade.

Não há notícia, nem registros nas relações contratuais, de tamanho despautério. A atitude do prefeito de Carpina é manifestadamente politiqueira, em função da relação pessoa do diretor – geral da OPECC/FALUB com o pré-candidato a prefeito Joaquim Lapa, hilariante e conspiratória contra relevantes interesses do povo carpinense que, sobejamente, sabe que a OPECC/FALUB pratica as menores mensalidades em Pernambuco para uma faculdade presencial particular. Há uma pergunta que não quer calar e o povo precisa de uma resposta convincente. A quem interessa o desaparecimento da OPECC/FALUB? Há somente um viés político no episódio, ou ainda há uma sombra mercantilista rondando os bastidores da Prefeitura?

Os que conhecem o atual prefeito pelas suas diabruras rotineiras constatam, pelo que dele ouvem, a sua aversão, o seu desprezo e repúdio a educação, mormente ao ensino superior que jamais passou pela sua cabeça conhecê-lo: Talvez pela sua aparente inapetência cognitiva.

Convenhamos, pois, um prefeito que, em 03 (Três) mandatos, jamais construiu uma escola no município que “governa” como pode ter sensibilidade para a importância e a necessidade da existência da FALUB em Carpina e região? Esta é mais uma pergunta, mas, desta vez, para ser respondida pelo povo carpinense!

Ao atual prefeito parece não faltar apenas sensibilidade educacional, mas muitas outras qualidades e predicados necessários para o exercício do cargo que ocupa: Infinitamente maior que o seu insignificante tamanho.

Aos professores, alunos, colaboradores e simpatizantes da OPECC? FALUB reafirmamos, com a nossa habitual convicção, que não há a menor possibilidade da OPECC/FALUB sucumbir diante de qualquer pressão. Estaremos, como sempre estivemos, firmes, vigilantes e preparados para a sua intransigente e inarredável defesa! Que venha o mal, que vamos combate-lo.

Há quem pensa que o povo do Carpina não pensa. Ledo engano. O povo do Carpina pensa!”

Diretor presidente da OPECC e FALUB

Mauri Costa


CESP Carpina
Maxima Contabilidade
Armazém Loureço
Maxima Contabilidade
Cachorro Quente

Compartilhe nas redes


Deixe seu comentário