Governo do Estado
Lacca Laboratório
Falub
Farmácia Rangel
Carpina

2018: TCE-PE julga ilegais quase 800 contratações temporárias da Prefeitura de Carpina


2018: TCE-PE julga ilegais quase 800 contratações temporárias da Prefeitura de CarpinaFoto: Voz de Pernambuco

Nesta terça-feira (18), a primeira câmara do Tribunal de Contas do estado de Pernambuco (TCE-PE), julgou ilegais 795 contratações temporárias realizadas pela prefeitura de Carpina no exercício financeiro de 2018. Entre os responsáveis pelas declarações estão: o prefeito de Carpina Manuel Severino da Silva, e os secretários Milca Maria da Silva, Paulo Ribeiro de Lemos Filho, Jacilene Lourdes da Silva, Jorge Mozart de Albuquerque Ii, José do Patrocínio Gomes de Oliveira, Marta de Oliveira Gonçalves Guerra, Otávio Gonçalo da Silva Júnior, Raquel Lourdes Botafogo da Silva Lima, Samuel Higino Pereira de Sousa.

O processo 19224175 teve como relator o conselheiro substituto Marcos Flávio e a primeira câmara acompanhou a decisão por unanimidade. Confira a decisão completa:

Relator: CONSELHEIRO SUBSTITUTO MARCOS FLÁVIO

Processo: 19224175

Admissão de Pessoal referente a 795 contratações temporárias, realizada pela Prefeitura 2 Municipal de Carpina no exercício financeiro de 2018. Tendo como interessados os Srs. Milca Maria da Silva, Paulo Ribeiro de Lemos Filho, Jacilene Lourdes da Silva, Jorge Mozart de Albuquerque Ii, José do Patrocínio Gomes de Oliveira, Manuel Severino da Silva (Prefeito), Marta de Oliveira Gonçalves Guerra, Otávio Gonçalo da Silva Júnior, Raquel Lourdes Botafogo da Silva Lima, Samuel Higino Pereira de Sousa.

Julgamento: A Primeira Câmara, à unanimidade, acompanhando a proposta do relator, julgou ILEGAIS as contratações dos servidores relacionados nos anexos I, II, III, IV, V, VI, VII, VIII, IX e X do Relatório de Auditoria, negando-lhes, por consequência registro. Fez várias determinações


Armazém Loureço
CESP Carpina
Cachorro Quente
Maxima Contabilidade

Compartilhe nas redes


Deixe seu comentário