Falub
Lacca Laboratório
Governo Junho
Farmácia Rangel
Carpina

Policial de São Paulo se negou a deixar pousada em Carpina


Policial de São Paulo se negou a deixar pousada em CarpinaFoto: José Mailson / Voz de Pernambuco

Uma hóspede se negou a deixar uma pousada, na última segunda-feira (13), na Avenida Conselheiro João Alfredo, no bairro Santa Cruz, em Carpina. Segundo a Polícia Militar, o efetivo fazia rondas quando soube de um problema na pousada “Casa Grande” e foi averiguar. O proprietário, João Victor Gonçalves Muniz Silva, recebeu o policiamento e informou que uma mulher, Adriana Timachi Madrid, que havia se hospedado no sábado (11), não estava querendo sair de seu quarto, qual já estava vencido sua hospedagem desde às 12h e o mesmo já havia alugado na segunda (13) a outro hóspede, perdendo assim a diária do dia, já que a mulher não havia retirado seus objetos pessoais do quarto, se negando a sair de sua pousada.

O policiamento constatou que Adriana Timachi era oficial da PM de São Paulo. De acordo com os policiais, ela se negava a retirar os objetos pessoais e ao conversarem com ela, notaram que ela aparentara estar com problemas psíquicos. O efetivo ainda propôs para a mulher uma outra pousada, onde pesquisaram e constataram que havia quartos à disposição, mas ela seguiu negando a retirada dos objetos. Sem solução do caso, o proprietário do local foi obrigado a colocar os objetos pessoais da hóspede no hall da recepção, esperando a mesma vir retirar os pertences, que eram diversos, sendo dois ventiladores, um celular da marca Motorola, 10 fardos de arroz, um fardo de açúcar, seis sacos de açúcar e vários outros objetos pessoais.

De acordo com o policiamento, Adriana se propôs a vir pegar os objetos no outro dia, pedindo ainda que solicitassem ao tenente Marlon, oficial de dia, para que ele viesse no local. Porém, mesmo com a presença do tenente, ela não quis solução para o caso, no qual o oficial ainda solicitou um táxi para que pudesse levar suas coisas para outra pousada, mas a mesma não quis solução nenhuma. Os PMs deixaram o local com os objetos pessoais da hóspede no hall da pousada, para que ela posteriormente viesse recolher, resolvendo a ocorrência no local.


CESP Carpina
Cachorro Quente
Maxima Contabilidade
Armazém Loureço

Compartilhe nas redes


Deixe seu comentário