Lacca Laboratório
Governo Maio
Falub
Farmácia Rangel
Destaques

Sport tem recurso parcialmente absolvido pelo STJD e punição redirecionada


Sport tem recurso parcialmente absolvido pelo STJD e punição redirecionadaFoto: Paulo Paiva/ SCR

Sport Recife travava uma batalha com a justiça devido a punição aplicada pelo STJD, e as inadequações alegadas pelo clube.

O pleno Supremo tribunal de Justiça Desportiva julgou novamente o caso nessa terça feira (9) e absolveu parcialmente o clube. O Sport foi julgado referente ao atentado a delegação da Fortaleza que ocorreu no dia 22 de fevereiro, desde então as ações foram alongadas. A punição que antes se tratava de oito jogos de portões fechados, reduz, e agora trata-se de quatro jogos sem presença da torcida organizada, porém, podendo ter público geral. Além da multa de R$ 80 mil.

Faltando ser oficializado formalmente pela CBF quanto aos jogos restantes, é de entendimento do Sport que se foi aplicado a punição quanto a Murici-Al, Náutico e Juazeirense. O que formalizaria que o jogo diante do Ceará é o último aplicado a essa punição. E o leão pode ter a tranquilidade de público para série B, Copa do Brasil, e continuidade na Copa do Nordeste caso passe a equipe cearense.

O VP jurídico do Sport classifica a decisão do STJD como satisfatório, e prevê continuidade em ações de combate à violência como o do ocorrido. Além disso, Guilherme Falcão, gestor do leão, já havia falado em primeira mão sobre o retorno das obras na ilha, que haviam sido paralisadas devido ao desgaste financeiro que seria aplicado a quantidade jogos sem público. Yuri Romão, presidente do clube rubro-negro volta a falar sobre essa continuidade e prevê retorno da casa do leão.

Relembre o caso

Sport x Fortaleza se enfrentaram pela fase de grupos da copa do nordeste na arena de Pernambuco. O jogo acabou empatado em 1 a 1. Ao sair da arena, cerca de 8KM de distância do palco do futebol, membros da principal torcida organizada “Jovem do leão” covardemente atacou o ônibus da delegação do Fortaleza, com pedras, bombas e demais utensílios. Deixando vários feridos, esse atentado contra a vida tomou conta de uma revolução em prol de diagnosticar problemas de violência evidentes no futebol.

Muito se foi questionado e levantado sobre a segurança prática da polícia responsável pela escolta e poder de segurança pública em Pernambuco em eventos esportivos. Em primeiro julgamento, sem qualquer evidência de prisão, e melhoria na segurança, o Sport foi punido a jogos sem qualquer público, em um julgamento que levou a muitos questionamentos. O jurídico do leão não se deu como contente, conseguiu recorrer, e auxiliado por prisões de participantes do ato conseguiu provisoriamente o resgate da sua torcida, ou parte dela, tendo punição aplicada apenas ao local destinado a torcida organizada, caracterizada como setor Sul Inferior.

Dessa vez julgado pelo pleno, e com prisões efetivas acerca do atentado, Sport ganha uma compreensão melhor, e consegue um gosto do que é “justiça”.

A federação Cearense comentou sobre a decisão do pleno, lamentando e afirmando que achavam pouco o anterior aplicado de oito jogos, e alegando certo ar de impunidade. Vale destacar que a FCF desde o ocorrido vem se posicionando quanto a isso, chegando a pedir que o jogo entre Sport x Ceará válido agora pelas quartas fosse aplicado sem público rubro-negro ou fora de Pernambuco, pedido afirmado e negado.


Cachorro Quente
CESP Carpina
Maxima Contabilidade
Armazém Loureço

Compartilhe nas redes


Deixe seu comentário