Farmácia Rangel
Lacca Laboratório
Falub
Esportes

Sport vence o Joinville e quebra invencibilidade caseira


Sport vence o Joinville e quebra invencibilidade caseira

Camilo fez o primeiro gol do Sport na vitória em cima do Joinville (Foto: Leandro Ferreira / Ag. Estado)

O Joinville entrou em campo para defender a invencibilidade em casa e não perder de vista o líder Chapecoense na Série B. No entanto, o Sport atrapalhou os planos da equipe catarinense ao vencer o duelo na tarde deste sábado por 3 a 2. Com o resultado, os pernambucanos pulam para 12 pontos e estão mais perto do G-4, na quinta colocação. A equipe ainda pode ser ultrapassada pelo Figueirense, que joga às 21h contra o Ceará e complementa a sétima rodada.

O primeiro gol que aproximou o Sport do G4 saiu aos 12 minutos dos pés do meia Camilo. Na etapa complementar, Marcos Aurélio fez 2 a 0 logo aos cinco minutos. Na sequência, o atacante Lima diminuiu o placar de cabeça. Ele empatou a partida, de pênalti. Mas o Rubro-negro não se entregou e Renan Teixeira fez 3 a 2.

– Sabíamos que tínhamos condições de buscar o resultado. Perdemos em casa e recuperamos os pontos aqui – disse o volante Rithely, do Sport.

A primeira derrota em casa nesta Série B pode custar muito caro para o Joinville na Série B. Com 15 pontos, o time não pode ser ultrapassado por nenhuma outra equipe até o fim da sétima rodada, mas ficou mais distante do líder Chapecoense (19 pontos) e viu o Palmeiras se aproximar na tabela de classificação.

Na próxima rodada, o Joinville volta a jogar em casa e terá a chance de ficar perto do Chapecoense. O jogo entre as equipes catarinenses será no sábado às 16h20m na Arena Joinville. O Sport continua jogando longe de casa, mas retorna ao Nordeste para duelar contra o América-RN no estádio Barretão, no Rio Grande do Norte, também no sábado às 16h20m.

Primeiro ataque, primeiro gol

Parecia que o recesso da Série B havia feito mal aos jogadores do Joinville e do Sport. Até os 12 minutos do primeiro tempo, as equipes fizeram um jogo sem nenhum chute a gol. No início da partida, o único lance que chamou a atenção foi a entrada do rubro-negro Tobi em Carlos Alberto aos dois minutos. Após o lance, o jogador do time catarinense precisou ser substituído por Eduardo e o atleta do Leão passou a ser vaiado pela torcida local a cada toque na bola.

O primeiro chute a gol demorou, mas teve endereço certo para azar dos donos da casa. Aos 12 minutos, o meia Camilo recebeu a bola dos pés de Marcos Aurélio, cortou o zagueiro rival e acertou as redes do goleiro Ivan. À frente do placar, o Sport procurou administrar o jogo enquanto o Joinville passou a arriscar mais. Os chutes do JEC, no entanto, pararam nas mãos do goleiro Magrão ou foram para fora.

Quatro gols no segundo tempo

Ao contrário do primeiro tempo, os chutes a gol não demoraram a balançar as redes na Arena Joinville na etapa complementar. Aos cinco minutos, o meia-atacante Marcos Aurélio fez 2 a 0 para o Sport. Os rubro-negros, porém, não tiveram tempo de achar que a fatura já estava liquidada. Logo após bater o tiro de centro, os donos da casa diminuíram o placar com Lima, de cabeça.

A reação imediata animou os torcedores na Arena Joinville e o time sentiu o apoio das arquibancadas. O JEC começou a pressionar e a jogar mais no campo de jogo adversário. Aos 12, Lima se chocou com o zagueiro Pereira e pediu pênalti para os donos da casa. O juiz mandou seguir, mas, aos 30 minutos, em jogada idêntica, assinalou a penalidade a favor dos donos da casa.

Lima foi para a cobrança, abusou da paradinha e empatou o jogo. A torcida se empolgou Acreditando que a invencibilidade em casa estava assegurada e que o Joinville teria forças para virar o placar. Mas a comemoração ocorreu cedo demais. Aos 35 minutos, o volante Renan Teixeira triangulou a bola com o volante Rithely e o meia Lucas Lima e recolocou o Sport na frente.

Fonte: globoesporte


Armazém Loureço
Cachorro Quente
Maxima Contabilidade
CESP Carpina

Compartilhe nas redes


Deixe seu comentário