Governo Julho
Farmácia Rangel
Falub
Lacca Laboratório
Destaques

Nordeste é representado no 2º dia de Desfiles das Escolas de Samba de SP


Nordeste é representado no 2º dia de Desfiles das Escolas de Samba de SPFotos - Portal G1

Assim como na sexta-feira (25) quando a Tom Maior homenageou Elba Ramalho, no sábado (25) mais uma escola de samba de São Paulo levou ícones do nordeste para o sambódromo. A Dragões da Real trouxe o enredo “Dragões Canta Asa Branca”, agraciando a obra de Luiz Gonzaga, ícone da cultura nordestina. O cantor cearense Fagner que participa do CD oficial do samba-enredo da Dragões, marcou presença desfilando no carro dos intérpretes.

Foram 63 minutos de diversas referências e homenagens ao povo nordestino. Com inspiração na música de Luiz Gonzaga, o samba-enredo que foi repaginado e criado por 12 compositores, fez o público cantar do início ao fim e se empolgar com os “paradões” da bateria, que vestida com roupas de vaqueiros, agitaram as arquibancadas. Várias alas representavam cada trecho da música Asa Branca e representavam ícones da cultura, como caboclo de lança, frevo, reisado entre outros.

O primeiro carro alegórico trouxe o tradicional Dragão, símbolo da escola, de um jeito diferente totalmente esquelético, fazendo referência à seca do sertão. A segunda alegoria representou a planta ícone do sertão, Mandacaru. Nas laterais, 14 integrantes subiam e desciam vestidos de calangos, dando um toque especial. Foram no total 52 bailarinos compondo o carro.

No terceiro carro alegórico, a referência foi o Pau de Arara, transporte muito utilizado antigamente pelo povo nordestino. A alegoria trazia 16 redes do Ceará e 100 integrantes. Por fim, o último carro fazia referência ao cantor Luiz Gonzaga, exaltando o grande artista e as tantas obras que fizera.

 


Cachorro Quente
Armazém Loureço
CESP Carpina
Maxima Contabilidade

Compartilhe nas redes


Deixe seu comentário