Falub
Governo Julho
Lacca Laboratório
Farmácia Rangel
Destaques

Homem considerado um dos maiores traficantes de Pernambuco é preso no Rio Grande do Norte


Homem considerado um dos maiores traficantes de Pernambuco é preso no Rio Grande do Norte

Um homem considerado um dos maiores traficantes de Pernambuco, que estava foragido desde 2011, foi preso na última quinta-feira (21), no Rio Grande do Norte, em ação da Polícia Federal do RN e PE, com apoio da Gerência de Inteligência e Segurança Orgânica (GISO) do Sistema Penitenciário Pernambucano. De acordo com as informações, o capturado, Erison Francisco do Nascimento, 33, também liderava uma facção criminosa de nome “Trem Bala”, que teve os integrantes presos no dia 17, e diversas armas de grosso calibre apreendidas. Ele era responsável por abastecer diversas localidades com pasta base e maconha oriunda do Paraguai e da Bolívia.

A captura dele aconteceu após as investigações apontarem que ele estaria escondido em Natal, desde o dia 5 de março, estando hospedado em um Resort em frente à praia de Ponta Negra. Uma operação foi montada e no local, os policiais conseguiram detê-lo.

Segundo as informações repassadas, no momento da abordagem da Polícia Federal, Erison estava usando um documento de identidade falsificado em nome de Vinícius Gomes da Silva. Ao perceber a presença dos policiais, ele teria reagido à prisão, sacando uma arma em direção ao efetivo, que revidou, acertando-o na perna. Em seguida, ele foi conduzido ao hospital, medicado e liberado após alta médica. Neste momento, ele está custodiado na sede da Polícia Federal do Rio Grande Norte, onde ficará à disposição da Justiça. De acordo com a PF, o rapaz sempre vivia uma vida de luxo nos locais em que se hospedava, rodeado por mulheres, gastando dinheiro com bebidas, itens de valor elevado e sempre alugava veículos em nome de terceiros para dificultar a localização.

Extensa Ficha Criminal –  De acordo com a Polícia Federal, Erison Francisco do Nascimento, 33, possui vários mandados de prisão em aberto e está incluso na Difusão Vermelha da Interpol. Ele foi condenado a mais de 52 anos de reclusão em virtude de suas práticas criminosas. É o fundador e líder da facção criminosa intitulada “Trem Bala”, com atuação em Pernambuco (Região Metropolitana do Recife e da Mata Sul) e que apoiam a facção criminosa comando vermelho.

Ele foi preso no dia 14 de março de 2007 por porte ilegal de armas de fogo e tráfico de drogas, e no dia 22 de abril de 2008 foi preso novamente por porte de armas de fogo, tráfico de drogas e resistência à prisão. Já no dia 20 de janeiro de 2016, por volta das 21h, os comparsas dele investiram contra o Presídio Professor Barreto Campelo em Itamaracá/PE, com o objetivo de resgatá-lo. Na ocasião, parte da quadrilha atirou contra uma guarita da unidade enquanto outros integrantes fizeram um buraco no muro do estabelecimento prisional, proporcionando a fuga de 53 presos da unidade. A logística de fuga também contou possivelmente com uma embarcação que estava esperando na maré para levar alguns detentos.

No dia 17 de março de 2019, policiais militares numa ação conjunta do 11º BPM e 18º BPM prenderam 6 integrantes da facção criminosa Trem Bala, onde foi apreendido um grande arsenal composto de 7 pistolas de calibres restritos (.40, 9mm e .45), dezenas de carregadores de pistola e munições, 3 espingardas calibre 12, 2 fuzis AR-15, uma metralhadora MK 9mm, carregadores de fuzil 556, além de 60 tabletes de maconha, com a marca do Chico Bento, o qual identifica uma quadrilha de tráfico do Ibura. Todo o material estava escondido em um tonel enterrado na zona rural do Cabo de Santo Agostinho/PE. Algumas armas apreendidas foram roubadas da Polícia Civil e da Secretaria Executiva de Ressocialização. Os oito presos foram soltos na audiência de custódia.

A Polícia Federal ainda afirma que Erison é responsável também pelo abastecimento na zona sul do Recife de pasta base de cocaína e maconha oriundas da Bolívia e do Paraguai e sempre toma precaução para não ser localizado, nunca entrando em Recife e geralmente se hospedando em Estados vizinhos. Após fugir, passou a morar no Paraguai e depois na Bolívia, onde estreitou laços com fornecedores de drogas. Mensalmente enviava cerca de 60kg de pasta base de cocaína e cerca de uma tonelada de maconha, sendo descarregadas no bairro do Ibura no Recife.


Armazém Loureço
Cachorro Quente
Maxima Contabilidade
CESP Carpina

Compartilhe nas redes


Deixe seu comentário