Falub
Lacca Laboratório
Farmácia Rangel
Belarmino
Pizza Expresso
Cidades

Em ação conjunta com os Correios, Polícia Federal apreende 512 comprimidos de ecstasy no Recife


Em ação conjunta com os Correios, Polícia Federal apreende 512 comprimidos de ecstasy no Recife

Uma operação conjunta na última sexta-feira (17), feita pela Polícia Federal (PF) em Pernambuco e Correios, terminou com a apreensão de 512 comprimidos de ecstasy. Na ocasião, um motorista de 20 anos, um estudante de 19 anos e um descarregador de caminhão de 21 anos, todos com endereço de residência em Jaboatão, foram presos. A ação, porém, ocorreu na Central de Distribuição dos Correios no bairro do Bongi, Zona Oeste do Recife.

De acordo com as informações da PF, através de investigações na área de inteligência policial, as autoridades tomaram conhecimento de que um suspeito, ainda não identificado, tinha postado na agência dos Correios do Rio de Janeiro, uma encomenda com certa quantidade de material entorpecente, ou seja o ecstasy, tendo como destino a Central de Distribuição dos Correios no bairro do Bongi.

Com essa informação, os federais foram até a unidade de Distribuição dos Correios e por volta das 10h, identificaram um suspeito entrando na agência e retirando a encomenda. Ao sair, ele foi abordado pelos policiais federais que solicitaram a abertura da caixa, constatando que dentro dela havia 512 comprimidos de ecstasy, cerca de 261 gramas da droga sintética em peso bruto. Na ocasião, também foram presos outros dois jovens, um que estava do lado de fora da agência e outro que seria o destinatário da droga, de acordo com a Polícia Federal.

Por fim, segundo a PF, após o término dos trabalhos ostensivos, com a constatação da existência de ilicitude, os suspeitos receberam voz de prisão em flagrante, foram informados dos seus direitos e garantias constitucionais e em seguida conduzidos para a Superintendência da Polícia Federal, no Cais do Apolo, onde acabaram sendo autuados em flagrante pelo crime contido no artigo no Artigo 33, e 35 c/c artigo 40, inciso V da Lei nº 11.343/06 (tráfico interestadual de entorpecentes e associação) e caso sejam condenados, poderão pegar penas que variam de 3 a 25 anos de reclusão, além de multa. Após a autuação, os presos ficarão à disposição da Justiça Estadual.

O entorpecente – Também chamado de droga do amor, o ecstasy é uma droga psicoativa, conhecida por “MDMA”. O ecstasy foi produzido por uma indústria farmacêutica no ano de 1914 com o intuito de ser utilizado como supressor do apetite, mas nunca foi utilizado para essa finalidade. Na década de 70 passou a ser consumido recreativamente, sendo disseminado principalmente entre estudantes universitários.

O efeito do ecstasy pode durar em média oito horas, mas isso varia de acordo com o organismo. Os usuários dessa droga sentem aumento do maior interesse sexual, sensação de bem-estar, grande capacidade física e mental, euforia e aumento da sociabilização e extroversão. Após o uso da droga, ocorrem alguns efeitos indesejados, como aumento da temperatura corporal, dores de cabeça, náuseas, perda do apetite, insônia, grande oscilação da pressão arterial, alucinações, agitação, ansiedade, ataques de pânico, psicoses, depressão profunda, paranoias, alucinações, despersonalização, impulsividade, perda do autocontrole, podendo dependendo da situação, ocorrer morte súbita por colapso cardiovascular.

 


CESP Carpina
Maxima Contabilidade
Maxima Contabilidade
Armazém Loureço
Cachorro Quente

Compartilhe nas redes


Deixe seu comentário