Falub
Pizza Expresso
Lacca Laboratório
Farmácia Rangel
Belarmino
Agreste

Arcoverde e Limoeiro devem dar transparência aos recursos oriundos do pré-sal após recomendação do MPPE


Arcoverde e Limoeiro devem dar transparência aos recursos oriundos do pré-sal após recomendação do MPPEImagem - Divulgação MPPE

Os municípios de Arcoverde e Limoeiro receberam uma recomendação do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), para que divulguem à população, todos os atos concernentes à destinação da verba pública dos recursos oriundos do acordo do pré-sal, sancionado em 2019. Segundo as informações, o acordo prevê a transferência de R$ 5,77 bilhões para todos os estados e municípios do país. O montante é resultado do chamado ‘megaleilão’ da cessão onerosa do pré-sal, ou seja, áreas de reserva de petróleo cedidas para exploração pela União em troca de uma determinada quantia.

De acordo com o MPPE, no caso de Pernambuco, foi transferida a soma de R$ 508.000.000 para o Estado e seus municípios. Dessa quantia, Arcoverde recebeu R$ 2.082.461,69 e Limoeiro outros R$ 1.762.082,89. Sendo assim, a entidade recomendou que os municípios em questão dêem ampla publicidade para a forma como essas quantias serão disponibilizadas, de modo acessível a toda população, nos mais diversos meios de comunicação; como no site das prefeituras e em suas sedes, em seus portais da transparência, em rádios, blogs, etc. O MPPE recomendou ainda um prazo de 30 dias para a comprovação do cumprimento dos termos do documento.

Recomendações semelhantes foram expedidas para outros municípios pernambucanos, a exemplo de Pombos, Mirandiba, São José do Belmonte, Carnaubeira da Penha, Palmerina, Custódia, Passira e Verdejante. As recomendações de nº 001/2020 de Arcoverde e 001/2020 de Limoeiro foram publicadas no Diário Oficial Eletrônico do MPPE desta terça-feira (21).

 

*Com informações – MPPE


Maxima Contabilidade
Maxima Contabilidade
CESP Carpina
Cachorro Quente
Armazém Loureço

Compartilhe nas redes


Deixe seu comentário