Falub
Lacca Laboratório
Farmácia Rangel
Destaques

FutebolCard se pronunciou sobre irregularidades na lista de sócios aptos para AGE do Santa Cruz


FutebolCard se pronunciou sobre irregularidades na lista de sócios aptos para AGE do Santa CruzRecorte da lista onde demonstra os "sócios centenários".

No último sábado (30), o Voz de Pernambuco publicou uma reportagem exclusiva demonstrando as irregularidades na listagem dos sócios aptos para a Assembleia Geral Extraordinária (AGE) que será realizada pelo Santa Cruz neste domingo (8), para definir vários assuntos, entre eles a SAF no clube.

Diante do fato, a empresa FutebolCard, plataforma responsável pelo gerenciamento do quadro de sócios do clube, informou que as irregularidades são devidas ausências de dados nos cadastros dos sócios, onde o sistema assumiu a data 00/01/1900, data inválida, nos cadastros que não estavam completos. Já o Santa Cruz não se pronunciou sobre as irregularidades na lista de sócios, mas divulgou uma nota onde afirma que a AGE está mantida e será realizada normalmente.

Confira o que será votado na AGE do Santa Cruz:

I – Entrada de 300 conselheiros e 50 suplentes:

O item dispõe sobre a inclusão de novos 300 conselheiros efetivos e 50 suplentes no Conselho Deliberativo (CD), totalizando um pouco mais de 800 membros. Uma votação interna do CD, determinou que a entrada dos conselheiros só ocorrerá na próxima gestão, no triênio 2024-2027.

II- Exclusão dos §§1º e 3º do artigo 1º do estatuto:

O item dispõe sobre a exclusão do §§1º e 3º do artigo 1º do estatuto, onde prevê que uma SAF pode ser constituída com a aprovação do Conselho, ou seja, o CD teria que aprovar a criação da SAF e a AGE teria que aprovar a venda para um investidor. Com a exclusão, a AGE se tornará soberana para que os sócios aprovem tudo de uma vez.

III- Autorização para o executivo constituir a SAF, mas sem fazê-la de imediato:

O item dispõe sobre a constituição da SAF no clube, mas apenas quando o poder executivo do Santa Cruz, no caso o presidente, determinar a aplicação da mesma no clube.

IV – Estatuto da SAF:

O item dispõe sobre a instauração do estatuto que irá reger a SAF no clube, que foi divulgado pelo Santa Cruz.

V – Autorização para contratação de empresa avaliadora:

O item dispõe sobre a contratação de uma empresa avaliadora para elaborar um laudo de avaliação patrimonial do Santa Cruz, previsto na Lei das S/A.

VI – Avaliação dos bens realizada pelo executivo:

O item dispõe sobre a permissão para a diretoria executiva aprove o laudo de avaliação patrimonial para constituir a SAF, previsto na Lei das S/A.

VII – Subscrição e integralização de capital:

O item dispõe sobre autorizar a SAF integralizar o capital social do clube com os direitos federativos e econômicos dos atletas e direito de uso das marcas, mas não permite incluir o patrimônio (sede, estádio, CT, etc.), que continuará pertencente a associação.

VIII – Implementação das deliberações da AGE pela gestão:

O item dispõe sobre autorizar os administradores do Santa Cruz implementar as deliberações aprovadas na AGE, assim como efetivar as respectivas deliberações.

IX – Comissão patrimonial independente:

O item dispõe sobre a independência da comissão patrimonial no clube, onde ela funcionará como um ‘colegiado’ de tricolores, sendo composto por 15 membros efetivos, 13 eleitos pelo Conselho Deliberativo e dois por força de representação em outros poderes do clube.


Maxima Contabilidade
Armazém Loureço
Cachorro Quente
CESP Carpina

Compartilhe nas redes


Deixe seu comentário